Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Receitas do estado angolano caem drasticamente


Crise faz aumentar o preço do cimento em Cabinda

Redacção VOA, José Manuel

O Ministério das Finanças angolano revelou que as receitas totais do país, em Maio, foram de 60 mil milhões de Kwanzas, contra 400 mil milhões em igual período em 2014.
Esta queda substancial e equivalente a 85 por cento do ano anterior tem impacto em questões práticas como a falta de divisas.
Em Cabinda, a situação começa a afectar o sector de construção com o preço do cimento a subir de cerca de 10 para 12 dólares. Há rumores de possível escassez do produto, mas os importadores refutam.
A subida do preço do cimento é resultado das restrições impostas pelos bancos na venda de divisas aos importadores da província.
Maimona Mayuba, agente importador,   disse que o preço da venda de cimento vai acompanhar a evolução do dólar nos bancos comercias.
Tentativas de ouvir os gerentes dos bancos comerciais não resultaram.
O Banco Nacional de Angola garante ter disponibilizado avultadas divisas, mas muitas vozes dizem que não encontram nos bancos comerciais.


Enviar um comentário