quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Navio petroleiro desaparece na Angola em possível sequestro de piratas



Luanda, 23 jan (EFE).- Um navio petroleiro desapareceu nessa quarta-feira a três milhas da baía de Luanda enquanto esperava para atracar e descarregar combustível diesel refinado no porto da cidade, revelou nesta quinta-feira o porta-voz da Marinha Angolana, capitão Augusto Lourenço. Em declarações à Rádio Nacional de Angola, o porta-voz disse que acredita que a embarcação "Kerala", da empresa Dynacom Tankers e de bandeira da Libéria, poderia ter sido sequestrado por piratas. A última comunicação com o navio aconteceu no dia 18 deste mês na costa de Luanda, informou a rádio estatal. "Este incidente nos obrigou a empreender ações como o lançamento de lanchas patrulheiras a fim de localizar o navio", disse o capitão Lourenço. Segundo o porta-voz, as autoridades emitiram um alerta internacional para avisar a todas as Marinhas que estejam atentas caso detectem qualquer ato de sequestro no mar de Angola. "A costa de Angola é uma região muito ampla e pode escapar do nosso controle. Vamos trabalhar para fortalecer o controle das águas territoriais", ressaltou o militar. Para ele, se trata de um caso atípico, mas que Angola vai fazer todos os esforços para encontrar a embarcação.
"É uma tarefa árdua, já que estamos buscando uma agulha em um palheiro". Os ataques piratas não costumam ser frequentes nessa região. As ações, geralmente, se concentram mais ao norte, nas águas do Golfo da Guiné. A maior parte desses fatos ocorre na Nigéria, segundo país no mundo onde se registram mais casos de pirataria, superado somente pela Indonésia. EFE ms/cdr
Enviar um comentário