segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Versões contraditórias sobre desaparecimento de petroleiro em Angola



Armador grego garante que navio foi tomado por piratas. Marinha angolana afirma que a tripulação desligou as comunicações para simular um ataque.  
Um petroleiro desaparecido ao largo de Angola há mais de uma semana foi tomado de assalto por piratas, afirma a empresa proprietária contrariando a versão das autoridades de Luanda.
“Os piratas desviaram o navio ao largo de Angola e roubaram uma grande quantidade de carga, que transferiram para outro navio. Os piratas já desembarcaram”, avança a empresa grega Dynacom, em comunicado.
A companhia não avançou mais pormenores sobre o ataque nem a localização actual do petroleiro, mas garantiu que a tripulação está em segurança.
O petroleiro “MT Kerala”, de 75 mil toneladas, com bandeira da Libéria, desapareceu no dia 18 de Janeiro. 
A versão da Dynacom contraria as informações avançadas pela Marinha angolana, segundo a qual a tripulação do “MT Kerala” desligou as comunicações do navio para simular um ataque de piratas.
O capitão Augusto Alfredo, porta-voz da Armada angolana, disse à agência Reuters que o petroleiro foi localizado na Nigéria e que os relatos de um ataque de piratas não eram verdadeiros.

http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=26&did=136945
Imagem: www.anacao.cv 
Enviar um comentário