Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

domingo, 22 de dezembro de 2013

Isabel dos Santos Compra Forbes



Por Maka Angola
Por Maria Simbovala:

A revista de negócios estado-unidense Forbes formou uma
parceria com uma empresa de Isabel dos Santos, a filha do presidente da República, para publicar uma nova edição da revista nos países africanos de língua portuguesa. A Forbes África em Português será uma parceria com a ZAP, uma empresa em que Isabel dos Santos detém uma participação de 70 porcento. Em Agosto passado, a Forbes publicou uma investigação sobre como a filha do presidente tinha adquirido quase toda a sua fortuna através de meios corruptos.

Este anúncio surge quase um ano depois da Forbes ter incluído Isabel dos Santos na sua
lista das pessoas mais ricas de África. A sua fortuna foi avaliada em US $ 3 biliões, e a revista classificou-a como a mulher mais rica do continente africano. A inclusão de Isabel dos Santos na lista gerou críticas de que Forbes estaria a glorificar uma mulher que devia a sua fortuna à influência política do seu pai, o presidente José Eduardo dos Santos.

Em resposta a essa crítica, a Forbes publicou
um artigo em co-autoria com o jornalista Rafael Marques de Morais, em Agosto passado, que investigou as origens da fortuna de Isabel dos Santos. Nesse artigo, a Forbes revelou que “segundo aquilo que conseguimos apurar, cada um dos grandes investimentos detidos por [Isabel] dos Santos resultam de ela ter adquirido uma percentagem de empresas que pretendiam fazer negócios no país ou de um acto executivo do presidente que lhe atribuiu uma parte das empresas”.

Esta investigação provocou uma reacção irada de círculos próximos da família Dos Santos. A propaganda leal ao presidente publicou alegações infundadas de que uma filha do falecido líder rebelde, Jonas Savimbi, teria uma percentagem na revista Forbes.

A nova revista bimensal Forbes África em Português será lançada no segundo trimestre de 2014 e será distribuída em Angola , Portugal, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe e Guiné-Bissau. De acordo com um comunicado de imprensa da Forbes, a maior parte do conteúdo da nova revista será produzido localmente e será complementado por material de Forbes nos E.U.A., traduzido para português.

A marca ZAP foi lançada em 2010, juntamente com a ZAP Televisão, para proporcionar conteúdos de entretenimento televisivo por satélite em Angola e noutros países de língua portuguesa em África. No seu lançamento, a ZAP revelou ser controlada por Isabel dos Santos, detentora de 70 por cento das acções, enquanto a empresa portuguesas de telecomunicações ZON, é proprietária dos restantes 30 por cento. Por sua vez, Isabel dos Santos também é a acionista maioritária da ZON.

Enviar um comentário