terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Luanda. enfraquecimento político e um aumento da contestação ao partido no poder



Está a começar a primeira semana de trabalho do ultimo mês do ano. É uma boa oportunidade para ganhar o ano, politicamente. Houve claramente um enfraquecimento politico e um aumento da contestação ao partido no poder. A reforma politica( e sobretudo da reforma no modo de fazer politica) por que esperamos há muitos anos não aconteceu e poucos acreditam que aconteça sem uma atitude corajosa e patriótica no interior do próprio MPLA. A democratização da sociedade( com a promoção do contraditório politico e mediático, a liberdade de expressão sobretudo nos meios públicos ou até a simples transmissão dos debates parlamentares (para não falar da "autorização" das manifestações) vem sendo adiada. Em contraposição, continuam os excessos, tanto em palavras como em actos. Para agravar, saiu a noticia da doença do presidente. Pouco importa que tenha estado ou não hospitalizado. A verdade eh que esse assunto foi mal gerido e ao invés como de resto tem sido pratica nos últimos anos a casa civil ter tomado a iniciativa de informar, permitiu que caísse uma bomba destas sobretudo neste momento. Mesmo que não seja verdade, mesmo que o presidente faça um regresso cheio de energia, a suspeição está lançada e estratégia de pessoalização do poder que sempre criticamos agora nos dá o reverso da medalha. A imagem que agora de passa é que tendo sido sempre o presidente o centro e o único representante do poder, a sua doença, mesmo que hipotética, representa uma doença do regime. E uma doença do regdime faz crescer a falta de confiança de uns e aumenta a confiança de outros. E mesmo que ele regresse na sua forma habitual, já se instalou nas pessoas a duvida e cada um de nós agora faz contas sobre a sucessão e sobre a democratização do país. Neste momento que talvez seja o maior momento de fragilidade politica do MPLA depois do 27 de Maio, deveriam existir medidas políticas bem concretas em direcçao à reforma que nos foi prometida. Nesta hora há que encarrar a verdade de frente e encontrar grandes remédios para grandes males. haja coragem. Boa semana
In Ismael Mateus. Facebook
Enviar um comentário