Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Professores na Huíla com os dias contados





Hoje já tinhámos partilhado um post do Sinprof Huíla que dava conta de perseguições ao professor Tchiloia em Caconda, Matala (Huíla), por este se ter recusado em ceder o seu pátio para instalação de (mais) um CAP do partido da ocasião. Há no entanto outra denúncia, bem mais grave, que nos escapou. Os camaradas estão a perder as estribeiras e quando sentem o poder escapar-se-lhes por entre os dedos como se de areia se tratasse, começam a ter algumas atitudes reveladoras da sua natureza psicopata e sanguinária. MUITA ATENÇÃO A ESTA DENÚNCIA:
"Sinprof Huíla ATENÇAO MATALA, CUIDADO CACONDA Depois de uma assembleia municipal na Matala, na passada Sexta-feira com grande aderecia e firmeza dos professores em continuar com a greve, na manhã de Segunda-feira, 28 de Julho, dois homens armados e mascarados obrigaram, o Secretário Geral Municipal, professor Furtado a escolher entre a sua vida e escrever um comunicado para a rádio orientando o levantamento da greve. O Professor com a arma apontada à cabeça teve de escreve-lo e assina-lo. este comunicado já está a circular pela Matala mas não tem validade. A greve é provincial não é atacando os Municípios ou seja quem for que resolveremos o diferendo. Vamos sentar, vamos falar de forma aberta e VAMOS CUMPRIR COM AS PROMESSAS e com um sorriso levaremos os professores a dar aulas."
In Central Angola. Facebook


Enviar um comentário