sexta-feira, 1 de agosto de 2014

UNITA exige libertação incondicional dos seus dirigentes no Huambo





Huambo - A Comissão Permanente do Comité Provincial da UNITA no Huambo reuniu de emergência nesta Quinta-feira, 24 de Julho 2014, para analisar a situação política que se vive na Província do Huambo, mormente nos Municípios do Kachiungo e Longonjo onde ao arrepio da lei foram detidos (sem culpa formal) e torturados dois dirigentes no sector de Savitangayala Emílio Chipilika e Estevão Nicolau Selombo, a retirada de bandeiras pelos sobas da comuna da Chinhama e, mais grave o atentado contra a integridade física do Secretário Municipal da UNITA de Longonjo, António Julião Kamela, ocorrido na madrugada do dia 24-07-2014, tendo chegado as seguintes conclusões e recomendações:
I- Das conclusões
1- Constata com bastante preocupação o crescimento dos actos de intimidação e intolerância politica na Província.
2- Constata e repudia a atuação parcial dos órgãos da Administração Local do Estado e de Justiça face as graves violações dos direitos humanos.
II Das recomendações
A Comissão Permanente do Comité Provincial da UNITA no Huambo recomenda:
1- Recomendou ao Executivo Provincial solicitar com urgência audiência à Sua Excia Senhor Governador Provincial do Huambo no sentido de tomar medidas para se devolver a tranquilidade e boa convivência à população.
2- Recomendou ao Executivo Provincial solicitar audiência ao Comandante da 4a Região Militar das FAA para se aferir do estatuto do Capitão Kalunjinji que tem desenvolvido actividades de recrutamento, treinamento e promoção de ex-militares da UNITA.
3- Recomendou ao Executivo Provincial exigir a devolução e reposição das bandeiras da UNITA retiradas recentemente pelos sobas na Comuna de Chinhama, à mando da Administração Comunal.
4- Recomendou ao Executivo Provincial exigir a libertação incondicional dos senhores Emílio Chipilika e Estevão Nicolau Selombo dirigentes da UNITA na Comuna da Chinhama detidos sem culpa formal.
A Comissão Permanente do Comité Provincial da UNITA no Huambo apela todos os militantes, amigos, simpatizantes e a população em geral do Huambo a manter calma. A defesa da Paz, reconciliação nacional, democracia e tranquilidade, é um imperativo inalienável.
Huambo, aos 24 Julho 2014.
A Comissão Permanente do Comité Provincial da UNITA no Huambo

Enviar um comentário