Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

quinta-feira, 18 de junho de 2015

BNA esclarece operadores sobre acordo de conversão com Namíbia


Gerentes de bancos comercias e casas de câmbios na província do Cunene foram esclarecidos pelo Banco Nacional de Angola (BNA) sobre a implementação do acordo de conversão monetária Angola e Namíbia, que entra em vigor a partir do dia 18 deste mês.


O encontro, orientado pela directora de Controlo Cambial do BNA, Marília Poças, serviu para aclarar as facilidades que o acordo proporciona no processo de aquisição de bens na vizinha República da Namíbia e vice-versa.
Lembrou que, através deste acordo, o cidadão angolano que pretende atravessar a fronteira Angola/Namíbia poderá levar consigo uma quantia até 500 mil Kwanzas e cambiar em bancos comercias e casas de câmbio em ambos os países.
De igual modo, o cidadão namibiano poderá converter legalmente dólares namibianos para kwanzas, em qualquer banco comercial ou casas de câmbio na zona fronteiriça de Santa Clara, em Angola.
Marília Poça fez saber que a taxa de câmbio a praticar será a estabelecida pelo Banco Nacional de Angola, que diariamente irá informar a sua congénere da vizinha República da Namíbia.
O acordo de conversão monetária Angola/Namíbia subscreve que, numa primeira fase, terá incidência sobre as zonas fronteiriças partilhadas entre os dois países, bem como viabilizará o câmbio directo entre o Kwanza (moeda angolana) e o Dólar Namibiano em agências bancárias, casas de câmbio ou outros agentes autorizados em cada um dos países, competindo aos bancos centrais divulgar diariamente a taxa de câmbio de referência.
Angop/Expansão


Enviar um comentário