Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

sábado, 24 de maio de 2014

As 10 nações mais bêbadas do mundo


Na última segunda-feira, a Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou um novo relatório que revela os países que são os maiores consumidores de bebidas alcoólicas do mundo. Eu sei que você está com sede de saber em que lugar o Brasil ficou no ranking, mas já adianto que, a nível mundial, não chegamos nem ao top 10.
No entanto, quando o assunto é América Latina, a história muda. Segundo dados da OMS, o Brasil é o quinto país que mais consome álcool na América Latina.
De todos os continentes do mundo, o que tem um maior número de litros de álcool puro consumido por pessoa é a Europa. A estimativa é que, por lá, cada pessoa consuma algo em torno de 10,9 litros de álcool por ano. Em segundo lugar, vem a nossa América Latina – com uma média de nada menos que 8,4 litros de álcool puro per capta, por ano. Aqui, o ranking fica assim:
1º Lugar: Chile (9,6 litros de álcool puro, por pessoa e por ano)
2º Lugar: Argentina (9,3 L)
3º Lugar: Venezuela (8,9 L)
4º Lugar: Paraguai (8,8 L)
5º Lugar: Brasil (8,7 L)
Se você está achando que esse números já são muito álcool pra uma pessoa beber (mesmo que ao longo de um longo ano), espere só para ver os campeões mundiais:
1º Lugar: Bielorrússia (17,5 L)
2º Lugar: República da Moldávia (16,8 L)
3º Lugar: Lituânia (15,4L )
4º Lugar: Federação Russa (15,1L)
5º Lugar: Romênia (14,4 L)
6º Lugar: Ucrânia (13,9 L)
7º Lugar: Andorra (13,8 L)
8º Lugar: Hungria (13,3 L)
9º Lugar: República Checa e Eslováquia (13 L)
10º Lugar: Portugal (12,9 L)
Moral da história: nada é tão ruim que não possa piorar. [Gizmodo, OMS]
http://hypescience.com
Enviar um comentário