domingo, 5 de maio de 2013

Apesar da política sociopata de Passos, que visa instalar uma espécie de guerra civil entre os portugueses


Jorge Costa
Maria Meneses. Facebook

O pânico está instalado entre os funcionários públicos e os reformados. Muitos dos "outros" suspiraram de alívio - não é nada comigo! - terão pensado. Mas é!
Apesar da política sociopata de Passos, que visa instalar uma espécie de guerra civil entre os portugueses, fazendo acreditar que o mal de uns será o bem da maioria, a verdade é que o mal acabará por alastrar a todos. O desemprego na função pública e a baixa de rendimentos dos reformados irá ter impacto em toda a sociedade, provocando mais falências e desemprego no sector privado, a espiral da miséria irá alargar-se e afogar a maioria dos portugueses. Só os amigos de Passos ficarão imunes. No fundo é isso que o seu projeto de sociedade ambiciona: um país de proletários capazes de competirem com os miseráveis operários do Bangladesh.

Enviar um comentário