Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

terça-feira, 8 de abril de 2014

50 militantes da UNITA detidos em Onjiva (Cunene)


Cinquenta militantes da UNITA foram detidos este domingo, em Onjiva Cunene, quando realizavam mobilização porta a porta, no bairro Waka Waka, com a finalidade de angariar novos membros para o seu Partido.

O Secretário provincial da UNITA, David Evaristo revelou que o secretário comunal da UNITA, Filipe Tchissingui Afonso, que também está entre os detidos, informou na véspera as autoridades locais, sobre o que o seu Partido pretendia fazer, que não é nada mais do que recrutamento de novos membros para o Partido, na perspectiva da realização das eleições autárquicas e gerais de 2017.

Os partidários da UNITA estão detidos na DIPIC – Direcção Provincial de Investigação Criminal, acusados falsamente de terem pretendido realizar uma manifestação.

Estamos perante mais um facto revelador da marcha tímida da paz e da reconciliação nacional, quando um dia depois da celebração do 12º aniversário da paz e reconciliação nacional, angolanos são presos por pertencerem à UNITA.




www.unitaangola.org
Enviar um comentário