Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Luanda. A qualquer momento há chinês desabamento





Quatro chineses serram e furam chapas de madeira. Mais quatro mwangolés desempregados na pátria das brigadas populares dos desempregados.
No prédio do general Ledi que vai no segundo andar, no primeiro, nas traseiras do Banco Millennium já tem uma fenda de cinco metros e num pilar a estrutura desfaz-se devido a um lençol freático, e a obra não pára. Além disso tem três pilares só com areia e cascalho. E devidamente partidarizado destrói as traseiras de três prédios.
Isto acontece em Luanda na Rua Rei Katyavala em frente à Angop. Quando a idiotice é eleita, é mais uma igreja, uma seita.
Porque é que não contratam as empresas portuguesas da Teixeira Duarte e da Soares da Costa? Porque os idiotas entendem-se muito bem com idiotas.
Enviar um comentário