Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

terça-feira, 3 de junho de 2014

Ainda a manifestação do dia 27 de Maio em Luanda


Noticiário do Facebook

Jovens revolucionarios abandonados no Bengo pela Policia de Intervencao Rapida (PIR).



Falei com o Adolfo Campos a poucos minutos, estavam na esquadra para registarem uma queixa, haviam 4 jovens presos num apartamento desde ontem...
Graças a Deus já foram postos em Liberdade...
Estavam a volta de 50 jovens dispostos a fazer o resgate dos manos presos, mais uma vez se confirma que: A UNIÃO FAZ A FORÇA...
Força jovens, tem de haver união entre todos para que se consiga atingir o objectivo.




depois da confirmação de ontem que a POLICIA NACIONAL DO MPLA protege assassinos e luta contra os seus próprios irmãos, EU posso aqui recomendar que todos que querem participar nessa luta devem JUNTAR-SE A MIM para aquisição de BOMBAS e distruirmos em conjunto esse regime. fui submetido a tortura gratuita, cassado tipo delinquente até que fomos apanhados ..


PRECISAMOS DE MUDAR O REGIME
O nosso País exige com que paremos de ser não somente CONFORMISTAS mas também REFORMISTAS. Não devemos nos conformar com o mau estado do regime vigente, embriagado de tráfico de influências, corrupção e roubo desenfreado do erário público por uma minoria elitista presidencialista. Devemos parar de ser reformistas, tentando sempre emendar as políticas falhadas de um regime que já deu tudo que tinha para dar e tirou muito que não devia tirar. Precisamos de mudança com idéias novas que sejam efectivas para desafios actuais.
A mudança será fruto da unidade das forças vivas da nossa Nação, e neste processo, os partidos políticos da oposição têm um papel preponderante a exercer, sendo eles os maiores mobilizadores de massas, mas que actualmente parecem ser mais entraves que ajudam o regime a abafar o crescente descontentamento popular. É preciso acordar e perceber que é em vão exigir a realização de ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS, quando a oposição não tem capacidade de impedir, desmantelar e impugnar a fraude que a muito anda montada, muito menos o País tem instituições jurídicas credíveis que possam de maneira justa julgar as reivindicações sem favorecerem o partido x ou y.
SINCERAMENTE, CHEGA DE CONFORMISMOS E REFORMISMOS. Está a se tornar exaustivo ver políticos do “quando serão as próximas eleções?” quando o próprio Tribunal Constitucional coarta o direito dos deputados fiscalizarem o “Ezecutivo”.
Para alcansarmos a MUDANÇA, está a faltar vontade política por parte das principais forças oposicionistas de Angola. Unidos venceremos, basta decidirmos hoje que, ao invés de olharmos somente em nossas barrigas, vamos mobilizar o povo e sermos os percursos da GRANDE MUDANÇA que todos almejamos.
NADA SE CONSEGUE SÓ… E PRECISO SACRIFÍCIO.

O meu Testemunho do 27 de Maio de 2014
Eram por volta das 13 horas quando cheguei no Largo Primeiro de Maio, e lá encontrei o Dago, o Jornalista Serote, o Abraão Cativa e outros sentados em volta do Largo, apreciavam os homens da Limpeza enquanto os carros da PIR estavam mais avançados. Depois de quase limpa as estradas os carros da Polícia (2 iveco dos PIR's, 2 da Brigada canina e 2 Landrover da Policia anticrime)começavam a encostar nos lugar habituais.Estavam todos eles atentos olhando nos cantinhos para verem onde é que os jovens poderiam penetrar. As 15horas tal como foi combinado começaria a concentração, o largo estava totalmente vedado, vazio e silencioso. Quando menos se esperava todos assustamos o Adolfo Campos com Megafones e o Pedrowski endereitando a Lacoste, os polícias surpreendidos o chefe da missão entrou abraçou o Adolfo( Em gesto de tentar acalmar o rapaz) que tentava proferir algumas palavras. Apenas essas soaram do Megafones "Irmãos tal como combinamos" daí os PIR's vindo da Costa do Manguxi invadiram arrogantes o cerco dispostos a Turturarem. Enquanto isso do Nzinga vinha um grupo de jovens (Movimento Revolucionário) que pulou a cerca e começaram a gritar "Zedu fora" os gritos não duraram porque o número de efectivos mobilizados para destroçar a Manifestação era maior. Os Manifestantes tentaram repetir a história, tal como aconteceu na vez passada ( Criar uma corrente com as mãos e sentarem no jardim suportando os porretes) a Polícia não permitiu, puxaram os jovens até a viatura de marca Iveco da PIR e enfiaram os jovens. Um Polícia anti-motim profissionalmente tonto disparou gás lacrimogêneo dentro da viatura com os jovens fechados. Enquanto isso acontecia com estes outros jovens atravessaram o cerco da Polícia e gritavam em coro "Libertem os nossos irmãos" , este grupo é que despertou a atenção dos populares que circulavam o largo naquele instante. O Abraão Cativa, o malabiocha e outros que desconheço os nomes é que lideravam o grupo dos 6 jovens que foram agarrados 30 minutos depois. Eu e o Dago mais uns jovens caminhamos em direção a Tourada, um jovem disse-nos que o McLife estava naquelas imediações com a sua staff prontos para entrarem no largo mas não achamos rastos nenhum. Voltamos ao Largo para certificar o aparato policial até quando encontramos outros jovens tais como: Ibrahim Mohamed, Álvaro Binga, Momovene,Angolano Nobre, Próprio Amoroso e o resto do pessoal da central Angola.







Enviar um comentário