Primeira vítima, uma criança de dois anos apanhou pneumonia, a sua mãe também se sente mal. Queixou-se, mas não deu em nada porque estamos reféns de terroristas. A revolta é necessária. Luanda. Desde as 07.40, de 10 de Março que o gerador do banco millennium, Rua Rei Katyavala – o banco da morte – trabalha dia e noite. A energia eléctrica não falta. Vivemos com janelas e portas cerradas. No dia 13, 3 mercenários tugas ao serviço do crime organizado estiveram no local e aprovaram a mortandade.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Descoberta suposta filha de Agostinho Neto


Lisboa – Depois do mediático surgimento de Josefa Matias que reivindica reconhecimento paternal do cidadão José Eduardo dos Santos que diz ser seu progenitor, agora é a vez da família “Neto” a viver episodio idêntico, ao enfrentar uma suposta filha do 1º Presidente de Angola, Dr Antonio Agostinho Neto, com uma cidadão búlgara.

Fonte: Club-k.net

Líder imortal teve amante búlgara

A suposta filha do malogrado Agostinho Neto atende pelo nome de Marinova Mihaela, tem nacionalidade búlgara e vive em Londres. As informações quanto a mesma são dadas como parcas pelo que se desconhece se Marinova “Neto” reivindica algum reconhecimento póstumo do falecido presidente. Sabe-se apenas que se aproximou a um sobrinho do malogrado pai, neste caso o respeitado Alberto Neto.

De referir que Antonio Agostinho Neto deixou uma viúva e três filhos (Irene, Leda e Jorge). Desconhece se o mesmo tinha alguma inclinação para “affairs”, extra-conjugais, uma vez que gozava da reputação de ser da Igreja (Seu falecido pai era pastor).

No entanto, o Club-K não pode apurar se a viúva e os filhos legítimos de Neto sabem da existência de Marinova Mihaela “Neto” nem tão pouco pode confirmar se os activistas da propaganda do regime (da espécie de José Ribeiro) irão escrever no Jornal de Angola editorias ofensivos contra esta "nova" filha de Agostinho Neto insinuando que “foi recrutada por organizações internacionais para denigrir a imagem do PR”.
Enviar um comentário