SOS MATANÇA no banco millennium Angola do forno crematório nazi. Correr e fechar portas e janelas porque vem aí terríveis toneladas de fumo do gerador da morte horrível da engenharia criminosa dos tugas que tudo fazem para nos exterminarem para que consigam empregos. As crianças bebés morrem cancerosas dos pulmões porque o ordens superiores o ordenou. Em Luanda sem matar não se pode facturar. Os tugas têm que nos matar em todos os apartamentos nos gasear. É na rua rei Katyavala em frente à Angop

quarta-feira, 13 de Outubro de 2010

Descoberta suposta filha de Agostinho Neto


Lisboa – Depois do mediático surgimento de Josefa Matias que reivindica reconhecimento paternal do cidadão José Eduardo dos Santos que diz ser seu progenitor, agora é a vez da família “Neto” a viver episodio idêntico, ao enfrentar uma suposta filha do 1º Presidente de Angola, Dr Antonio Agostinho Neto, com uma cidadão búlgara.

Fonte: Club-k.net

Líder imortal teve amante búlgara

A suposta filha do malogrado Agostinho Neto atende pelo nome de Marinova Mihaela, tem nacionalidade búlgara e vive em Londres. As informações quanto a mesma são dadas como parcas pelo que se desconhece se Marinova “Neto” reivindica algum reconhecimento póstumo do falecido presidente. Sabe-se apenas que se aproximou a um sobrinho do malogrado pai, neste caso o respeitado Alberto Neto.

De referir que Antonio Agostinho Neto deixou uma viúva e três filhos (Irene, Leda e Jorge). Desconhece se o mesmo tinha alguma inclinação para “affairs”, extra-conjugais, uma vez que gozava da reputação de ser da Igreja (Seu falecido pai era pastor).

No entanto, o Club-K não pode apurar se a viúva e os filhos legítimos de Neto sabem da existência de Marinova Mihaela “Neto” nem tão pouco pode confirmar se os activistas da propaganda do regime (da espécie de José Ribeiro) irão escrever no Jornal de Angola editorias ofensivos contra esta "nova" filha de Agostinho Neto insinuando que “foi recrutada por organizações internacionais para denigrir a imagem do PR”.

Sem comentários: