Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

domingo, 28 de dezembro de 2014

Angola. Cidadão morre por espancamento policial em Malanje





Malanje - A “tortura” policial contra cidadãos indefesos acentua-se na província de Malanje, desta vez o epicentro foi o município de Cacuso, 72 quilómetros da capital. Diogo Mendonça, 33 anos de idade, (dirigente do núcleo local CASA-CE)  foi espancado por volta das 12 horas de terça-feira, 23, por agentes da Policia Nacional afectos ao Comando Municipal de Cacuso, conhecendo a morte no Hospital Municipal de Cacuso às 14 horas.

Fonte: Club-k.net        

De acordo com    Carlos Xavier Luís Lucas, secretário executivo da Convergência Ampla de Salvação de Angola, CASA-CE, o seu representante na região um dia antes (22) brigou com a namorada identificada apenas por Lucinda, que também mantinha relações amorosas com o agente Joãozinho, motorista do referido comando municipal.
 “A jovem socorre-se ao seu namorado agente joãozinho do Comando da Policia Nacional (…) que comandou a busca e, o jovem quando ia se pondo em fuga, estes (policiais) conseguiram detê-lo, espancaram-no até a sua imobilidade”, comentou.
O responsável esteve quarta-feira, 24, em Cacuso para formalizar a “queixa-crime” contra os agentes da corporação envolvidos no assassinato com o processo registado sob o número 228/2014 acusado já pelo Ministério Público.
  “A polícia que devia proteger a vida do cidadão foi esta mesma que espancou o dirigente da CASA-CE no município de Cacuso e que conheceu, lamentavelmente a morte. Apelamos neste preciso momento as instituições de direito, sobretudo a direcção da Policia Nacional na pessoa do senhor comandante provincial que toma a peito esta situação”, precisou.
 Xavier disse que o clima é de terror em Cacuso, “contabilizam-se já até neste preciso momento três mortes (3) por espancamento, significa dizer tem sido modus operand da Policia espancar cidadãos até a morte”.
O cadáver de Diogo Mendonça foi submetido a uma autópsia no Hospital Municipal de Cacuso, quinta-feira, 25 de Dezembro pélas 17 horas, para identificar as causas da morte, que no final dia foi anunciado aos familiares que morrera por traumatismo craniano.
Em Cacuso, as autoridades policiais também não assumiram a titularidade dos “marginais” autores do assassinato à luz do dia.
                Diogo Mendonça filho de Mendonça Diogo  (67) e de Luzia Gaspar Diogo (58) deixa viúva Victória Domingos Francisco  (29) grávida e seis filhos órfãos, nomeadamente André Diogo Mendonça (11), Esperança Diogo Mendonça (9), Marcelina Diogo Mendonça (8), Luzia Diogo Mendonça (7), Sebastião Diogo Mendonça (4) e Diogo Mendonça de dois anos de idade.
          Para o secretário-executivo da CASA-CE, Carlos Lucas em Cacuso tem sido normal        “Muitos cidadãos serem buscados a calada da noite pela polícia e espancados e, pelo que se notou aí é uma quebra de confiança entre a polícia e os cidadãos, isso é triste”.
                A Policia Nacional em Malanje parece atalhada com meia dezena de homicídios por esclarecer, quem nem os resumos semanais fazem referência, tratam-se das mortes a tiro de um agente da Policia Nacional defronte a sua residência e de um agente de uma empresa de segurança privada em serviço numa agência bancária, ambos no bairro da Maxinde, a sul da cidade.

Enviar um comentário