quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Polícia angolana volta a prender manifestantes





Luanda - A marcha do Movimento Revolucionário, convocada para ontem, em Luanda, voltou a não se realizar devido à intervenção da polícia que prendeu a dezena de activistas que se haviam juntado no Largo do Shoprite para protestar contra a violência policial e a violação dos direitos humanos.

Fonte: Redeangola

Segundo o Twitter da Central Angola, a dezena de jovens que se apresentaram no local às oito da manhã foi rodeada por quatro dezenas de agentes da polícia, não contando com aqueles que estavam à paisana.
Pedrowski Teca, um dos rostos mais conhecidos dos Revús, postou na sua página do Facebook que entre os detidos estavam Laurinda Gouveia , Baixa de Cassange, Rolim Montenegro, Daniel Zola, Luaty Beirão, Dago Nível.
Levados para a esquadra no bairro Kapalanga, em Viana, seriam libertados horas depois e levados para a residência de Manuel Nito Alves, outro dos jovens do movimento. Todos eles foram empurrados para fora do carro-patrulha e alguns, como Laurinda Gouveia, foram feridos e tiveram de receber assistência médica, de acordo com o testemunho na página de Facebook da Central Angola.
Os activistas regressaram, no entanto, a pé até à esquadra de Kapalanga para apresentar queixa e acabaram por ser dispersados a tiro pela polícia.

Enviar um comentário