Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Angola: Mal-estar na JURA


UNITA nega pedido de investigação a alegações contra dirigente juvenil
Coque Mukuta VOA
O Secretário-geral da UNITA Vitorino Nhany negou  informações segundo as quais o Secretário Geral da ala da juventude do partido, JURA, teria solicitado instauração de um inquérito a acusações que lhe são imputadas pelos membros do seu executivo.
Segundo informações, o mais novo secretário-geral da Juventude Unida Revolucionária de Angola (JURA), Mfuka Fuakaka Muzemba, de 32 anos de idade, eleito em 2010, terá pedido á Direcção da Unita a criação de uma comissão de Inquérito para averiguar várias acusações que pesam sobre si dentre elas ter solicitado vistos para cidadãos congoleses em nome da estrutura partidária e de ter recebido do genro do presidente da República, empresário Bento Kangamba somas avultadas de dinheiro para não se relacionar com os jovens  que têm organizado manifestações anti-governamentais na capital.

Vitorino Nhany falando aos microfones da Voz da América negou ter sido solicitado para a criação da referida Comissão.

A Voz da América sabe que esta terça-feira, o Secretário-geral da UNITA Vitorino Nhany, reuniu-se com o executivo da Juventude Unida Revolucionária de Angola para tentar  solucionar o mau clima que reina no seio da organização da juventude daquele partido.

Victorino Nhany disse ainda ter estado várias fezes com Mfuka Muzemba  mas que se falou na possibilidade da criação de uma comissão de inquérito para investigar as acusações que pesam sobre si.

“Eu tenho estado com ele e com outros companheiros mas nada foi registado sobre esta situação” adicionou.
Enviar um comentário