sexta-feira, 19 de abril de 2013

Moçambique. SG da Renamo e deputado Armindo Milaco detidos hoje


Maputo (Canalmoz) - A Força de Intervenção Rápida (FIR) deteve na manhã desta quinta-feira na vila de Gorongosa, província de Sofala, o secretário-geral da Renamo, Manuel Bissopo e o deputado e homem de confiança de Afonso Dhlakama, Armindo Milaco, ambos acusados de incitação à violência devido aos discursos belicistas proferidos nos últimos dias.
Este pode ser o entornar de caldo nas relações entre o Goveno e a Renamo e o futuro avinha-se agora muito difícil.
Segundo apurou o Canal de Moçambique com o chefe de Departamento de Administracao Interna e Poder Local, Jeremias Pondeca, para além de terem sido detidos, os dois quadros superiores da Renamo foram espancados pela FIR. Pondeca, não avançou as circunstâncias em que Manuel Bissopo e João Armindo Milaco foram detidos.
Sabe-se porém que o secretário-geral da Renamo tinha sido intimado pela Procuradoria-Geral da Repúclica, por alegadamente ter incitar a violência, durante a sua digressão pelas províncias do Norte e Centro do País, dias antes dos incidentes de Gondola, província de Manica e Muxúnguè, na província de Sofala.
Nestes incidentes, recorde-se, a FIR invadiu as sedes da Renamo, levando disparando contra os seus membros e no último caso em Muxúnguè, a Renamo retaliou com ataque armado a uma posição da FIR a, fazendo quatro mortos na Polícia, um na própria Renamo e mais de uma dezena de feridos.
A detenção dos dois membros da Renamo ocorre no mesmo dia em que o Governo respondeu à solicitação da Renamo para o diálogo. A delegação da Renamo deveria ser encabeçada precisamente por Manuel Bissopo. (Bernardo Álvaro)
Enviar um comentário