segunda-feira, 15 de abril de 2013

José Eduardo dos Santos preocupado com Luanda


O chefe do Governo e Presidente da República esteve no Cazenga para se inteirar do andamento da aplicação dos projectos sociais daquele município de Luanda.
José Eduardo dos Santos, com alguma surpresa, surgiu no município do Cazenga, província de Luanda, para se inteirar do andamento dos projectos de intervenção naquela região da área metropolitana da capital.
O Presidente da República, no discurso de abertura da reunião técnica que liderou no Marco Histórico 4 de Fevereiro, considerou que a província de Luanda vive «graves» problemas decorrentes da situação complicada herdada do colonialismo, mormente no domínio das infra-estruturas e saneamento básico, cuja solução clama por inteligência.
José Eduardo dos Santos disse que «os 30 anos de guerra que o país viveu não permitiram a mobilização de recursos humanos e financeiros para satisfazer todas as expectativas das populações».
Atacar os problemas essenciais
O chefe de Estado entende que os desafios são enormes, as despesas cresceram muito e, em certos casos, «superam a nossa capacidade», daí a necessidade de se recorrer à sabedoria no domínio da gestão parcimoniosa.
Segundo a Angop, o_Presidente disse ainda ser preciso trabalhar com base em prioridades «atacando os problemas essenciais», que, por sua vez, permitam a resolução de outros, decorrentes dos eixos fundamentais.
A reunião técnica dedicada à problemática dos constrangimentos da capital juntou alguns membros do Executivo e responsáveis da província em busca de fórmulas para accionar os projectos decorrentes de programas aprovados há alguns anos.
Nesta reunião técnica foram ainda analisadas questões ligadas à reabilitação das vias estruturantes, secundárias e terciárias da província de Luanda, transportes públicos, produção e distribuição de água potável, energia eléctrica, entre outros projectos de impacto social.
Antes da reunião, o estadista cumpriu uma jornada que o levou às obras de intervenção na zona conhecida como da Lagoa de São Pedro, situada na comuna do Hoji-Ya-Henda, no Cazenga, assim como a algumas vias rodoviárias, que vão conferir melhores condições de vida às populações.
Visita de controlo
A acompanhar o Presidente da República esteve o ministro da Construção, Fernando Fonseca, que aproveitou para realçar a atenção do Executivo a que pertence para os esforços desenvolvidos para resolução das preocupações das populações, da capital do país e do todo nacional.
Fernando Fonseca lembrou que o encontro constitui momento para reflectir sobre o andamento dos projectos, particularmente do grau de cumprimento das orientações deixadas pelo Presidente, aquando da sua visita anterior, em 25 de Maio de 2011. «Precisamente, como bom governante e bom líder, veio saber o que foi feito, de facto, e que outras iniciativas se devem implementar para melhorar as condições de vida das populações», disse.
O ministro considerou existirem algumas obras que apresentam dificuldades próprias do ambiente em que se está a trabalhar, e outras resultantes de condicionalismos orçamentais.
Este problema, aferiu, foi resolvido agora no quadro de orçamento de 2013, pelo que considerou estar-se em condições de dar corpo à sua conclusão, apesar de muito trabalho ter sido já feito.
Já o governador da província de Luanda, Bento Bento, que manifestou a sua satisfação pela visita do Presidente da República, disse: «Com esta visita teremos uma Luanda melhor, vários programas a serem desenvolvidos e fiscalizados com maior rigor, por todos».
SOL
ANGOLA24HORAS
Enviar um comentário