sábado, 21 de julho de 2012

Acesso ao crédito é o problema habitacional de Angola - Economistas


Bancos não emprestam porque angolanos não têm rendimento para pagar
Por Arão Ndipa | Luanda VOA
O acesso ao crédito é o grande problema  do programa habitacional do governo, disseram á  Voz da América dois economistas angolanos.

O economista Carlos Rosado de Carvalho e Alberto Cafussa editor chefe do Semanário Económico falaram á Voz da América sobre o programa habitacional concebido pelo governo que classificaram de um mistério insondável, cujos critérios de acesso continuam desajustados.·
Para Carlos Rosado de Carvalho o grande problema de Angola é “como colocar no mercado” as casas construídas como exemplificado pelas casas construídas no Kilamba.

“ A maioria da população não tem dinheiro para comprar as casas e não tendo dinheiro a única hipótese é recorrerem aos bancos,” disse.

“ O que acontece é que os bancos não emprestam dinheiro ás pessoas porque sabem que as pessoas não terão dinheiro para reembolsar o empréstimo acrescido dos juros,” acrescentou.

O grande problema de Angola é portanto como colocar as casas no mercado, disse.

“ A bota que o governo tem que descalçar é como colocar as casas no mercado sabendo que a população não tem dinheiro para comprar essas casas,” acrescentou.

Já Alberto Cafusso disse que a falta de definição de políticas públicas por parte do governo confirma alguma desorganização governamental.

“ O Kilamba foi inaugurado sem preços e depois dos preços terem sido estabelecidos não estavam definidos os critérios de acesso a essas casas, “ disse.

O grande problema não é o preço das  casas, disse o editor.

“ o grande problema é como ter acesso ao financiamento,” acrescentou.



Enviar um comentário