quinta-feira, 19 de julho de 2012

Paulo Portas escala Angola no caminho à Maputo


Ministro português dos negócios estrangeiros participou na Feira Internacional de Luanda 2012
Por Venâncio Rodrigues | Luanda VOA
O ministro português dos Negócios Estrangeiros  , Paulo Portas, deixou hoje   a capital angolana, ao cabo de  uma visita de trabalho de 24 horas.
Ontem o governante luso presenciou a abertura da  Feira Internacional de Luanda (Filda/2012),  ,  tendo destacado o contributo que este certame tem dado para o desenvolvimento da economia de Angola.
"As exportações de Portugal para Angola cresceram muito, as importações de Angola para Portugal também cresceram e quando isto acontece satisfaz os dois povos", disse Paulo Portas.  Neste certame,  Portugal volta de novo a ter o maior pavilhão de entre os 23 países estrangeiros presentes.
O ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, chegou na manhã de, terça-feira, a Luanda, e foi recebido em audiência pelo Presidente, José Eduardo dos Santos , por  cerca de uma hora.
À saída do encontro, o governante luso afirmou que  as relações entre Angola e Portugal são   intensas e importantes para ambos os países,   razão pela qual os chefes das respectivas diplomacias efectuem, com frequência, visitas recíprocas.
Paulo Portas reiterou a   condenação ao último golpe de estado, ocorrido na Guiné-Bissau  e sublinhou que  este tipo de acontecimentos  “atrasam o desenvolvimento e impedem a estabilidade.
Ainda sobre as questões bilaterais, Paulo Portas, sublinhou o papel desempenhado por empresas do seu país em Angola e também as da nação africana em Portugal.
“Trabalhamos para que as empresas portuguesas sejam bem recebidas em Angola e também dizemos, com clareza, que os investimentos angolanos em Portugal são bem recebidos”, disse o chefe da diplomacia portuguesa.
O ministro deixou Luanda hoje de manhã, com destino a Maputo, Moçambique, para participar no Conselho de Ministros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP).


Enviar um comentário