quinta-feira, 19 de julho de 2012

Angola: J. Filipe Malakito, acusa Casa Militar da Presidência de o ter envenenado


O defensor dos direitos humanos do povo Lunda, J. Filipe Malakito, acusa a Casa Militar da Presidência da República de Angola de o ter envenenado aquando da sua prisão em 2008.
Por Coque Mukuta | Luanda VOA
Malakito diz já ter entregado o relatório médico ao Procurador-Geral da República de, João Maria de Sousa, e ao Provedor de Justiça, Paulo Tchipilica. «A Casa Militar tem um responsável e este responsável é o general Kopilipa, o relatório está claro, além disso eu já entreguei o relatório ao Procurador-Geral da República João Maria de Sousa e ao Provedor de Justiça, Paulo Tchipilica» frisou.
Do alegado envenenamento resultou a diminuta visão e rebentos no corpo afirmou J. Filipe Malakito «a vista está bloqueada e este joelho não funciona em condições» afirmou Malakiito.
Ouvimos J. Filipe Malakio defensor dos direitos humanos do povo Lunda,  sobre o alegado envenenamento pela Casa Militar da Presidência da República de Angola.
O activista cívico das Lundas esteve mais de 22 meses preso e solto sem ter sido julgado.


Enviar um comentário