segunda-feira, 23 de julho de 2012

em África, está a ficar norma encontrar (em África) estádios "nacionais" que não tem uso real, hospitais que não


Erik Charas. Facebook
Porque a maioria das vezes, os mega-projectos financiados e oferecidos são pensados e executados na china, por chineses, e são simplesmente apresentados como pacotes fechados (com uma ou duas variações para escolher) aos governos em África, está a ficar norma encontrar (em África) estádios "nacionais" que não tem uso real, hospitais que não ocupados e não estão operacionais, estradas que não existe capacidade para manter, aeroportos que deterioram rapidamente, etc - em contrapartida os nossos líderes assinam acordos de dívida que ficam como legado para as gerações vindouras, em dinheiro ou (na maioria dos casos) em recursos (desde minerais, marinhos, agrícolas, políticos, etc). Acordos que não são nem transparentes nem o cidadão comum tem a mínima noção do que foi e por quanto foi "vendido"... - intervenção no fórum #ChinaAfricaMedia organizado pela Open Society a acontecer em Hong Kong

Enviar um comentário