domingo, 3 de fevereiro de 2013

Ataque da FLEC em Cabinda causa a morte de dois cidadãos chineses


O Chefe de Operações da Frente de Libertação do Enclave de Cabinda / Forças Armadas de Cabinda (FLEC/FAC) disse à PNN que a 18 de Janeiro um confronto entre guerrilheiros e as Forças Armadas de Angola (FAA) provocou nove mortos dos quais dois cidadãos chineses.
Segundo o chefe militar da guerrilha cabindesa, António Xavier, o confronto terá ocorrido na manhã de 18 de Janeiro a cerca de 40 km de Dinge quando uma patrulha da FLEC/FAC composta por onze militares cruzou casualmente uma coluna da FAA que seguia em direcção da cidade de Cabinda.
Surpreendidos com o «encontro» os soldados das FAA terão imediatamente aberto fogo atingido mortalmente dois guerrilheiros. A FLEC/FAC ripostou causando a morte de que se encontravam no interior de uma carrinha que estava a ser escoltada cinco soldados angolanos e dois cidadãos chineses pela coluna das FAA.
«Não pretendíamos atingir os estrangeiros, nem sabíamos quem eles eram. Mas encontraram-se no meio do fogo», disse o Chefe de Operações da FLEC/FAC sublinhando que a guerrilha não tem como alvo os estrangeiros que trabalham em Cabinda, contudo acrescenta que são os estrangeiros que estão a financiar a guerra no enclave dado que «colaboram financeiramente com o MPLA».
Segundo o mesmo militar logo após a acção e temendo uma chegada de reforços das FAA os guerrilheiros recuaram para matas. «Tem sido muito complicada a nossa movimentação em Cabinda», reconheceu António Xavier, «dado que as FAA, contrariamente ao que dizem à Comunidade Internacional, reforçaram muito a sua presença em Cabinda.»
O mesmo militar disse também que a FLEC/FAC está receptiva a dialogar com Luanda, mas esta incitativa é da responsabilidade do staff de Nzita Tiago, exilado em França, assim como do Governo de Angola.
O grupo de guerrilheiros que participou na operação pertence à ala da FLEC/FAC fiel a Nzita Tiago que contesta a liderança da FLEC chefiada por Alexandre Tati, ex vice presidente da FLEC/FAC.
Rui Neumann
PNN Portuguese
ANGOLA24HORAS.COM
Enviar um comentário