quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Central sindical angolana queixa-se de perseguições


Acções intimidatórias dão.-se por todo o país, diz líder da CGSILA

Coque Mukuta VOA

A Central Geral de Sindicatos Independentes e Livres de Angola (CGSILA), , acusou terça-feira as autoridades  angolanas de estarem a "perseguir" e "coagir" às suas actividades.
O presidente desse sindicato, Adelino Miguel, disse que a sua central sindical se vai queixar a organizações internacionais sobre essas perseguições que ocorrem por todo o país.

Miguel queixou-se de manobras de intimidação com o envio de aparato policial para impedir greves ou outras acções dos sindicatos.

“Temos casos em Luanda, temos casos no Bié, temos casos na Huíla, no Namibe e em outros sítios,” disse.

“Todas essas acções são coordenadas para desencorajar as nossas actividades, para nos criarem dificuldades,” acrescentou
Enviar um comentário