sábado, 19 de maio de 2012

Polícia agride (e prende) jornalista da Rádio Despertar



Luanda – Numa altura em que faltam apenas 48 horas para a realização da  manifestação convocada pelo maior partido da oposição angolana (UNITA) para exigir às autoridades competentes a realização de eleições livres, justas e transparentes, o comandante Makoko, do posto policial do Zango II, localizado a 15 quilometro da vila sede do município de Viana, em Luanda, agrediu, e posteriormente deteve, o repórter da Rádio Despertar, José Tchikemba Kafeca Magalhães, que tem acompanhado Isaías Samakuva nas suas digressões no interior do país e não só.

Fonte: Club-k.net
José Magalhães é repórter presidencial da UNITA
O facto ocorreu – segundo conta o repórter que ainda se encontra detido naquele posto policial – no principio desta madrugada de quinta-feira, 17, defronte a famosa “Casa Amarela” nas mediações entre Zango I e II. “Fui espancado pelo comandante Makoko do posto policial do Zango II sem saber o porque. Neste momento estou detido, mesmo sem ser ouvido, dentro do referido posto”, escreveu o repórter da “presidência da UNITA” a redacção deste portal.

De acordo com a nossa fonte – que alega estar neste exacto momento em serviço daquela emissora – primeiramente foi revistado pelos agentes polícias que se faziam acompanhar do “arrogante” comandante Makoko. “Como justificação, o meu agressor alega que desobedeci as autoridades quando minutos antes me garantiu que se fosse naquele tempo eu já tinha levado uma carga de pancada para ter juízo”, explica José Magalhães.

“Quando menos esperei lá veio à mão direita de Makoko na minha cara e, consequentemente, rasgou-me a camisa toda”, descreve o repórter que já se encontra no interior de uma das celas daquele posto policial, questionando “temos uma polícia para proteger o cidadão ou uma polícia contra o cidadão?”.

Por outro lado, o “repórter presidencial” diz estar a investigar um caso que supostamente envolve, também, o seu agressor. “É um caso que não posso entrar em pormenores agora até concluir com as investigações”, avançou.
Entretanto, o Club-K promete trazer mais dados sobre a ocorrência.
O repórter da Rádio Despertar, José Magalhães, já se encontra em liberdade após ter permanecido cerca de 5 horas no posto policial do Zango II, em Viana, sob ordem do comandante Makoko.

Enviar um comentário