terça-feira, 17 de julho de 2012

Bispo da Igreja Metodista diz que MPLA sempre cumpriu com todos os seus programas



Luanda – O bispo reformado da Igreja Metodista Unida de Angola (IMUA), Emílio de Carvalho, afirmou hoje, em Luanda, que o MPLA esteve sempre a altura de cumprir com todos os seus programas, desde a fase mais difícil do país, até à conquista da paz definitiva.

Fonte: Angop Club-k.net
O prelado falava à Angop, à margem da cerimónia de apresentação pública do programa de Governo do MPLA para o quinquénio 2012/2017, bem como o manifesto eleitoral, que decorreu no Centro de Conferências de Belas.

Referiu no entanto que, devido à experiência em governação, não será difícil ao partido traçar estratégias para o cumprimento eficaz das linhas mestras, que visam o desenvolvimento de Angola, culminando com o bem-estar dos angolanos.
 
Neste contexto, frisou, o programa de governação apresentado vai proporcionar maiores benefícios ao povo angolano, devido às políticas inteligentes, que visam o crescimento e projecção dos vários sectores.

“Daqui há um tempo, com a materialização destas e de futuras políticas, o MPLA vai traçando os destinos de uma Angola próspera. Espero que o partido que tem trabalhado para o povo é que vença as eleições de 2012”, disse.
O programa de Governo do MPLA tem como eixos fundamentais a consolidação da paz, reforço da democracia, preservação da unidade e coesão nacional, garante dos pressupostos básicos necessários ao desenvolvimento e melhoria da qualidade de vida dos angolanos.
 
O mesmo estabelece ainda que o centro da acção de governação é o povo, deste modo, desenvolve as formas de interacção entre o Executivo do MPLA com todas as forças vivas da nação, envolvendo os órgãos de soberania, diversas confissões religiosas, partidos políticos, ONG bem como várias estruturas da sociedade civil.
 
A cerimónia contou com a presença de militantes, amigos e simpatizantes do MPLA, membros da OMA, da JMPLA, do corpo diplomático acreditado em Angola, autoridades tradicionais e entidades religiosas.


Enviar um comentário