quinta-feira, 3 de maio de 2012

Fórum Universitário exige responsabilização criminal pela repressão contra manifestantes



Luanda  - O FORDU- Fórum Regional para o Desenvolvimento Universitário- exige a responsabilização do governo angolano pela repressão contra manifestantes, ocorrida no último sábado.

Fonte: VOA Club-k.net
Os jovens, maioritariamente universitários, foram impedidos de marchar, atacados por um grupo de civis armados com rostos encapuzados, resultando em cinco feridos.

Em declarações à Voz da América, Ângelo Kapwatcha, presidente do Fórum Universitário, disse que, a repressão terrorista sucedida em Luanda demonstra como os abusos das autoridades têm feito carreira em Angola.

“ É preciso que os detractores sob a capa das instituições governamentais sejam identificados em pessoa e responsabilizados criminalmente,” apelou o activista, acrescentando que “ se as instâncias judiciais forem incompetentes como se tem demostrado nos tempos em relação a estes casos, dentro do Direito Internacional temos prerrogativa de recorrer a outras instâncias supra-estaduais para se repor esses direitos que têm sido violados sistematicamente.”

O activista referiu ainda que, uma milícia organizada tem actuado de forma cada mais violenta com total impunidade e acredita na constituição desta força pelo regime angolano para reprimir manifestações antigovernamentais.

“ A milícia que tem sido usada para agredir fisicamente a juventude é conhecida e animada pelo próprio governo, inclusive apoiada pela Televisão Publica de Angola e com protecção da Polícia Nacional para efectuar o seu crime.”

A manifestação tinha sido convocada pelo Movimento Revolucionário (MR). Os jovens pretendiam marchar contra o incentivo a drogas ilícitas, prostituição e álcool que passaram a ser de uso comum em várias localidades do país.


Enviar um comentário