quarta-feira, 9 de maio de 2012

Samakuva responde: “A viatura da UNITEL, não vale mais que a vida de um angolano”



Luanda  -  Falando a Radio Eclésia, esta terça-feira (8), o Presidente da UNITA, Isaías Samakuva   condenou so acto de vandalismo ocorrido no fim de semana passado em Benguela envolvendo militantes do seu partido que saiam de um comício  tendo entretanto acusado as autoridades de fazerem aproveitamento político da situação. Acrescentou ainda que a viatura queimada da UNITEL,  não vale mais que a vida de um angolano.

Fonte: Club-k.net
TPA lamenta perca da viatura da telefonia móvel
Isaías Samakuva   começou  por dizer  que os factos (apresentados pela comunicação social do regime) estão  completamente a ser distorcidos  tendo apresentado a  versão do seu partido. O dirigente político confirmou que o incidente envolveu militantes do “Galo Negro” que ao regressarem de uma actividade política  no Monte Belo  confrontaram-se, na estrada, Lobito-Bocoio   com o caso de um motoqueiro  supostamente ligado a UNITA que foi atropelado por uma carrinha da UNITEL , acabando por perder a vida.

Diante do sucedido, o líder do maior partido da oposição contou que os militantes quiseram maltratar o motorista e incendiaram a viatura do mesmo tendo, a acção resultado  em disparos por parte da polícia, a  titulo de dispersar a população dando lugar a pânico que se seguiu. (A população feriu um  polícia na cabeça)   

O sucessor de Jonas Savimbi,  condenou, entretanto  os actos de vandalismo  provocados naquela localidade  tendo  acusado  as autoridades de fazerem aproveitamento do assunto. É nesta perspectiva  que acrescentou  que considerou que  a viatura da UNITEL, não pode  valer  mais que um cidadão angolano.
Na sua edição de terça-feira, o  Jornal de Angola deu como estampa, “Cidadão morre vítima de desacatos causados por militantes da UNITA” dando a entender que o malogrado  motoqueiro terá falecido em conseqüência dos desacatos. Já a TPA, passou uma versão  lamentando a perca da viatura da UNITEL   dando pouca importância ao cidadão que perdeu a vida, no acidente provocado  pelo motorista.

O Comandante Geral do Polícia Nacional, Ambrósio  de Lemos reagiu também  ao sucedido tendo mesmo se deslocado a Benguela para apurar o assunto no local.  O gesto do  mais alto responsável da corporação policial angolana está a ser criticado nas redes sociais por o mesmo não ter tido a mesma reação quando recentemente  a Polícia Nacional  em parcerias com milícias governamentais reprimiu jovens em Luanda e por  ultimo  espancaram  o Secretario-Geral do Bloco Democrático, Filomeno Vieira Lopes deixando-o sangrado e com o braço partido. 

Enviar um comentário