sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Preparativos da visita de JES a Benguela manchados com actos de pancadaria



Benguela  - Numa altura em que o MPLA em Benguela aguarda a provável vinda á província do seu líder, José Eduardo dos Santos, que deverá presidir, neste sábado, um acto politico de massas a ter lugar no estádio nacional de Ombaka; os seus militantes e simpatizantes envolveram-se em pancadaria com os seus confrades da UNITA, no princípio da tarde desta sexta-feira, 3, na rotunda que dá acesso aeroporto 17 Setembro “ conhecido como a rotunda da Cruz Vermelha”, na cidade Benguela.

Fonte: Club-k.net
Secretario da UNITA foi detido
Segundo informações avançadas pelas pessoas que presenciaram os incidentes, tudo teria começado quando na noite desta quinta-feira, 2, militantes do MPLA teriam alegadamente colado panfletos com a cara do seu líder, José Eduardo Santos, sobre a bandeira da UNITA de aproximadamente três metros cumprimentos e 1,5 de largura que tinha sido erguida naquele local. Enfurecido com atitudes, perto de meia centena de militantes do partido do galo negro, segundo fez saber a fonte, deslocaram-se para o local, onde como retaliação removeram quase todo o material de propagando que o partido no poder tinha sido colocado na rotunda. Os militantes MPLA não deixaram ficar em branco, tendo em seguida se envolvido em pancadaria.

De acordo ainda com os testemunhos, o pior só não aconteceu devido a pronta intervenção da polícia nacional que numa primeira fase tive grandes dificuldades para separar as partes tendo mesmo feito recurso a disparos de arma de fogo, no sentido de afugentar os militantes de ambos os partidos que estão com os ânimos a flor da pele.

Para além da destruição dos materiais de propagandas dos dois partidos, a realçar a detenção de um dos militantes da UNITA que foi conduzido a uma das esquadras da cidade. Questionado sobre o assunto, o comandante municipal da policia nacional em Benguela, não confirmou a informação e nem desmentiu, tendo afirmado que caso era politico, por isso, os jornalistas deviam entrevistar os dirigentes do MPLA e UNITA na província.

Este é o terceiro incidente na província, isto desde que arrancou oficialmente em a 31 de Julho em todo país a campanha eleitoral. O primeiro envolveu o MPLA e o PRS. O Partido de Renovação Social acusou o partido no poder de ter inviabilizado o acto de apresentação do seu manifesto eleitoral a pretexto do local escolhido ser sua propriedade, seguido da vandalização dos materiais de propaganda, segundo denunciou a imprensa local, o secretario provincial do PRS, Rui Malopa.

Informações de última hora, nos confrontos de hoje dão conta que foi detido o Secretario Municipal da UNITA em Benguela, Calisto Kavole   

Enviar um comentário