segunda-feira, 18 de março de 2013

Luanda. Camiões cisternas pertencentes a estrangeiros estão a distribuir/vender água bruta


O Presidente do CA da EPAL manifestou-se chocado por ter constatado que a maior parte dos camiões cisternas pertencentes a estrangeiros está a distribuir/vender água bruta retirada de locais onde o produto é altamente impróprio para o consumo humano.

REGINALDO SILVA
MORODAMAIANGA.BLOGSPOT.COM

Leonildo Ceita afirmou que estas pessoas optam por ir buscar o "precioso líquido" a tais locais porque por dia podem fazer vários carregamentos, o que não acontece nos pontos onde existem as girafas da EPAL e a água é potável.
Ceita esclareceu que o preço que a EPAL pratica é o mesmo das girafas envenenadas...
PS- Lembro-me de uma vez ter enchido o meu tanque com essa água bruta. O líquido era verdadeiramente sujo. Felizmente que na minha eterna Vila-Alice não nos podemos queixar da EPAL, mas também devo dizer que a qualidade da sua água ainda está longe de ser a ideal, como atestam os meus filtros. Ultimamente tenho consumido mais água das garrafas.

Enviar um comentário