quinta-feira, 14 de março de 2013

No sector petroquímico. Alemanha anuncia investimentos de 5 bilhões de euros em Moçambique


Nas negociações intergovernamentais em Novembro de 2012, a Alemanha disponibilizou 80 milhões de euros. Outros 40 milhões de euros serão injectados este ano nas áreas de boa governação e construção de escolas 

Maputo (Canalmoz) – A Alemanha está a projectar investimentos de cerca de 5 bilhões de euros no sector petroquímico moçambicano. Não foi revelada a data da disponibilização dos fundos, nem o período de vigência, mas Harald Braun, secretário do Estado Federal dos Negócios Estrangeiros da Alemanha, que chefiou a delegação empresarial que ontem (quarta-feira) terminou em relação à missão exploratória nas áreas das infra-estruturas, gás e mineração em Moçambique e garantiu o investimento.
“As empresas alemãs têm aumentado a sua presença em Moçambique nos últimos anos. Mais de 20 empresas alemãs dos mais diversos sectores estão representadas em Moçambique. Estão a ser planeados investimentos na área da petroquímica no valor de 5 bilhões de euros”, disse confirmando que Moçambique está entre os dez parceiros comerciais mais importantes.
Braun disse que estavam muito satisfeitos em relação aos tais contactos revitalizados. “É principalmente por esses fortes laços do passado que estamos empreendendo esforços, no âmbito da nossa cooperação para o desenvolvimento, para dar apoio ao Ministério dos Recursos Minerais, na capacitação a fim de direccionar o boom de recursos naturais no país para o crescimento e a redução da pobreza”, disse.

Moçambique pode buscar experiência

A secretária de Estado no Ministério Federal da Economia e Tecnologia, Anne Ruth Herkes, disse que no seu país as pequenas e médias empresas asseguram a maior parte dos postos de trabalho e contribuem de maneira decisiva para as receitas fiscais, o crescimento económico e o desempenho nas exportações.
“Mostramos o que faz sucesso mundial do empresariado alemão do qual Moçambique também pode tirar proveito. O lucro a curto prazo não é considerado a máxima para toda e qualquer actuação. A tecnologia inovadora, parcerias de longo prazo, formação profissional e rendimentos sustentáveis são chaves para o sucesso”, disse.

Relações profundas 

A directora para a Europa e América no Ministério dos Negócios e Cooperação de Moçambique, Berta Cossa, que acompanhou a visita, disse que se manifestou optimista por ter demonstrado interesse em aprofundar as relações entre Moçambique e Alemanha.
 “Alemanha é um grande parceiro de Moçambique nas diferentes áreas de desenvolvimento para relações empresariais no futuro. Nesta visita, houve encontros com ministro de Energia, Recursos Minerais e Transportes e Comunicações”, disse afirmando que as empresas demonstraram interesse em algumas áreas como infra-estruturas, gás e mineração.
Refira-se que desde 1980, a Alemanha tem colocado em torno de um bilhão de euros à disposição da cooperação para o desenvolvimento de Moçambique. Além disso, Moçambique recebe benefícios multilaterais com participação alemã. (Cláudio Saúte)
Enviar um comentário