quarta-feira, 6 de março de 2013

Tumultos sacodem a Cidade do Kilamba kiaxi


O reinício da venda de apartamentos no Kilamba ficou marcado por tumultos. O projecto de habitação social de José Eduardo dos Santos está ser criticado pelos compradores que questionam os procedimentos de venda.
As vias de acesso à centralidade do Kilamba transformaram-se, nesta segunda-feira, em palco de protesto contra o reinício da venda das habitações sociais. Ergueram-se barricadas e queimaram-se pneus, como forma de protesto contra o projecto de um milhão de casas do chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, lançado em 2008, e que até à data não foi cumprido.
Os compradores dizem que o preço das habitações sociais, avaliado entre oitenta a duzentos mil dólares, está longe do alcance da maioria da população angolana. Também a empresa responsável pela comercialização dos imóveis fala em burocracia e da corrupção que existe no processo de venda dos imóveis.
O processo de vendas dos apartamentos na centralidade do Kilamba havia sido já suspenso no dia 22 de Fevereiro e, hoje, a retoma da comercialização fica marcado por tumultos que obrigaram à intervenção das forças de ordem.
Entretanto, esta tarde, a UNITA, o maior partido de oposição, avançou em conferência de imprensa que vai propor amanhã ao executivo angolano a criação de duas autarquias de nível supramunicipal, para assegurar a gestão sustentável da capital. O anuncio foi feito pelo líder Isaías Samakuva, afirmou que se trata de uma actualização das propostas apresentadas em 2010 às autoridades políticas.
RFI
ANGOLA24HORAS
Enviar um comentário