terça-feira, 12 de março de 2013

“Para os esbulharem da sua terra em proveito da Igreja Católica, na área suburbana do Wenji Maka em Luanda”


Francisco Lopes. Facebook
Em que estou a pensar? Nesta luta sem fim. O falecido deputado João Vieira Lopes apresentou numa sessão parlamentar em 2005 um ponto prévio. Vejam o seu teor "Assembleia Nacional da República de Angola

Sessão de 3 de Agosto de 2005

Ponto prévio à ordem de trabalho

Senhor Presidente da Assembleia Nacional

Quero muito brevemente exprimir o meu protesto pela detenção ocorrida no dia 17 de Junho do Secretário Geral a FpD – Frente para a Democracia – do seu líder, Dr Luís Fernandes do Nascimento. Estender também o meu protesto ao Dr Adriano Parreira e aos 11 dirigentes do Movimento de Estudantes Angolanos – MEA.

Já no dia 26 de Junho a Polícia prendeu e soltou vários activistas de direitos humanos que advogam populações expulsas do seu habitat, sem que haja mandato qualquer mandato judicial e mesmo contra os procedimentos de demolição. Mais recentemente no dia 30 de Julho a Polícia investiu de forma violenta contra os estudantes do MEA e contra os moradores do Wenji Maka. Foram executadas agressões a cidadãos pacíficos que em momento algum usaram da violência contra os polícias. As leis desse país não permite a Polícia agir dessa forma que nos faz lembrar a longa noite colonial. A democracia é contra espancamentos e torturas dos agentes da Lei.

O meu protesto, Senhores Deputados, vai para esta degradação do relacionamento da polícia com os movimentos populares, as lideranças associativas e as lideranças políticas, em atitudes de violência e desrespeito das próprias instituições democráticas.

João Vieira Lopes
Deputado da FpD"

No ano anterior o povo do Wenji Maka tinha já sofrido uma agressão terrível. Vejam o teor de parte do comunicado da Associação de Camponeses associado a SOS Habitat "COMISSÃO DE CAMPONESES DO WENJI MAKA & SOS HABITAT -ACÇÃO SOLIDÁRIA

COMUNICADO DE IMPRENSA

Para os esbulharem da sua terra em proveito da Igreja Católica, na área suburbana do Wenji Maka em Luanda, com toda a impunidade, têm sido consumados vários crimes contra cidadãs e cidadãos indefesos. Já foram demolidas habitações, derrubadas árvores de fruto, destruídas lavras, ilegalmente detidas e/ou arbitrariamente convocadas pela polícia várias pessoas e outras foram feridas por armas de fogo disparadas por polícias.
O Governo Provincial de Luanda através da Administração Municipal do Kilamba Kiaxi, mancomunado com a Igreja Católica, tem protagonizado e/ou garantido impunidade aos agentes que têm realizado esses crimes e abusos. Estão assim a preparar-se para cometerem violações dos direitos humanos de modo massivo contra os cerca de 4500 membros da comunidade. O Objectivo é a sua expulsão do Wenji Maka....." É IMPORTANTE RELEMBRAR QUE ESTE COMBATE VEM DE LONGE E AINDA PERMANECE ACTUAL.

Enviar um comentário