terça-feira, 5 de março de 2013

Várias pessoas detidas e outras feridas após manifestação de "Zungueiras" perto de Luanda


Vendedoras protestam contra agressões de fiscais, mas fiscalização diz que nunca recebe queixas de maus tratos como alegado
Coque Mukuta VOA
Vendedoras de rua manifestaram-se Terça-feira  em frente á administração de Viana nos arredores de Luanda na sequência de mais agressões  de fiscais.

Segundo testemunhas foram estilhaçados vários vidros do edifício da administração e duas pessoas ficaram ligeiramente feridas.

A manifestação ocorreu depois de agentes da fiscalização terem agredido uma “zungueira” grávida.

Ontem Segunda-feira uma outra “zungueira” grávida foi também agredida tendo dado á luz na rua.

Jacob Miguel que presenciou a agressão de Terça-feira disse que o espancamento da “zungueira” grávida por um agente da fiscalização que a pontapeou terá provocado a ira das suas colegas.
“Uma jovem que aparenta ter vinte três anos, grávida de cinco meses foi espancada por um fiscal da administração de Viana e o povo chateado decidiu se protestar de fronte a administração,” disse.

Segundo uma fonte do comando municipal de Viana várias pessoas foram detidas e estão a ser  serem ouvidas para se apurar o sucedido.

Numa entrevista dada a Voz da América, Abílio Kamalata Numa deputado ligado a UNITA lembrando-se de várias denúncias condenou o acto praticado por agentes do estado

“Isso é condenável pela nossa constituição pelo nosso código civil e é mau” disse.

“Deve-se começar a denunciar (este tipo de situações)” acrescentou o político.

Já Domingos Adriano chefe da fiscalização na Administração Municipal de Viana avança que a administração municipal tem mecanismos de punição para os agentes que procedem de forma errada.

“Nunca recebemos queixas de maus tratos e assédio aqui porque nós temos mecanismos de punição para os infractores” frisou.
Enviar um comentário