terça-feira, 22 de outubro de 2013

ANGOLA. Prisão de Nito Alves é uma "vergonha", diz jurista


Presidente deve ordenar a sua libertação , diz Nelson Bonavena

Coque Mukuta

VOA

O Político e Jurista Nelson Pestana Bonavena considerou hoje “uma vergonha” para a polícia e sistema judicial angolano prenderem o jovem activista,  Manuel Chivonde Baptista Nito Alves, de 17 anos, detido a 12 de Setembro por alegado crime de ultraje ao presidente da República.
Isto ao mesmo tempo que o seu pai denunciava que o seu filho continua sem poder recebr visitas.
“O meu filho não tem direito a visita nem de advogado nem familiares ou seja o meu filho é tratado como um criminoso e isso não tem nada a ver com direitos humanos” frisou.
O jurista e político do Bloco Democrático, Nelson Bonavena, disse que em ultima análise a presidência é responsável pelo que se passa.
“Nito Alves não cometeu nenhum crime e por isso ( a sua detenção) é uma aberração uma vergonha  para a polícia Nacional, para o sistema de justiça deste país e sobre tudo para quem o mandou prender,” disse
“As pessoas ligadas ao presidência da República e o próprio Presidente da República são directamente responsável por esta situação se não já o teriam solto,” acrescentou Nelson Bonavena para quem é impossível que o presidente não saiba do que se passa.
“Veja que até o mais baixo cidadão sabe sobre a detenção de Nito,” frisou.  
“É uma maldade e acção raivosa de um poder que se diz potencia em Africa para com um menino de 17 anos,” disse.

Enviar um comentário