Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

sábado, 26 de outubro de 2013

“Pequim fecha os olhos a todos os tipos de ilegalidades cometidas dentro do seu próprio território.”


A representação diplomática guineense na China põe anúncios nos jornais (neste caso foi numa revista) para 'vender' «o mais barato e eficiente passaporte» (presume-se que do mundo). A China, no entanto, continua sem nada dizer... Preocupada que está em delapidar as riquezas da Guiné-Bissau (pescas, madeira, areias pesadas), Pequim fecha os olhos a todos os tipos de ilegalidades cometidas dentro do seu próprio território. Quando é que se viu um país a inserir anúncios nas revistas a «vender» o seu passaporte?!!
http://ditaduradoconsenso.blogspot.com

PARA A COMUNIDADE INTERNACIONAL: MUITO CUIDADO NAS VOSSAS FRONTEIRAS!!!

As nossas representações diplomáticas, principalmente da China e de alguns países do Médio Oriente, transformaram-se em centros de negócios mafiosos, onde pontifica a venda de passaportes e de títulos de residência, E onde uma boa parte do dinheiro reverte para as contas de eminentes figuras da 'transição', nomeadamente o 'presidente de transição', O MNE, o CEMGFA, o porta-disparate da Presidência entre outros. Esses documentos são geralmente adquiridos a peso de ouro por redes mafiosas e grupos ligados ao crime organizado.

DENÚNCIAS várias do Ditadura do Consenso - ninguém mexeu uma palha...:

- ESCÂNDALO

- MACAUGATE

- HONG KONG SUSPENDE ISENÇÃO DE VISTOS

- SUSPENSÃO DE VISTOS - OS SEGREDOS

- O ESCÂNDALO CONTINUA

- FALSO COMO JUDAS

- ESQUEMAS MIL

Ainda assim, falamos de um ESTADO...
Enviar um comentário