Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

sábado, 16 de novembro de 2013

Moçambique. Balanço preliminar dos distúrbios provocados pela Polícia na Beira


25 feridos no hospital de Munhava e três carros incendiados

Beira (Canalmoz) - Os distúrbios causados pela invasão da Polícia ao comício do MDM no Bairro da Munhava, na cidade da Beira, resultaram em pelo menos 25 feridos confirmados, que deram a entrada no Hospital de Munhava, três carros incendiados e muitas pessoas com problemas respiratórios causados pelo gás disparado pela Força de Intervenção Rápida (FIR).

A Força de Intervenção Rápida dispersou por volta de 16 horas, no campo do bairro de Munhava, um comício popular de Daviz Dimango, candidato do MDM à presidência do município da Beira.

Momentos antes do início do comício do candidato do MDM, Filipe Paúnde, secretário-geral da Frelimo passou pelo rua Kruss Gomes, que serve o campo da Munhava, onde iria realizar-se o comício. Acredita-se que a actuação da Polícia tenha sido por ordens de Paúnde.
Jornalistas que cobriam o comício também foram atingidos pelos disparos.

A polícia de Sofala, que desde ontem tem novo comandante provincial, António Pelembe, ainda não se pronunciou sobre a ocorrência.
(Redacção)
Foto: Miguel Mangueze
Enviar um comentário