Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

sábado, 16 de novembro de 2013

PR exonera chefe do Serviço de Inteligência e Segurança do Estado


Luanda - O Presidente da Republica, José Eduardo dos Santos, exonerou nesta quinta-feira Sebastião José António Martins, do cargo de chefe do Serviço de Inteligência e de Segurança do Estado, nomeando em substituição o seu adjunto Eduardo Filomeno Leiro Octávio.

Fonte: Angop

Segundo uma nota dos serviços de apoio do chefe de Estado, o estadista angolano, ouvido o Conselho de Segurança Nacional, exonerou na mesma ocasião Eduardo Filomeno Leiro Octávio como chefe adjunto do Serviço de Inteligência e de Segurança do Estado, cargo para o qual havia sido nomeado por decreto presidencial de 03 de Novembro.
O documento recorda que Sebastião José António Martins, que também já foi ministro do Interior, havia sido nomeado à frente deste importante órgão do Estado angolano por decreto presidencial de 12 de Outubro

Enviar um comentário