Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

ANGOLA. Militante do Bloco Democrático espancado pela polícia na Lunda-Norte


Procurador ordenou a sua libertação

Redacção VOA

Um militante do Bloco Democrático na Lunda-Norte foi detido e agredido pelas autoridades que o acusaram de estar a preparar manifestações.

Manuel Francisco Nelo foi levado da sua residência no passado dia 22 de Setembro e foi mantido preso durante várias horas para a sede da polícia de Cambulu.

Aí, disse um comunicado do grupo, “foi interrogado e mal tratado” e “ficou com a cara completamente inflamada”.
O porta voz do Bloco Democrático Adão Ramos disse á Voz da América  que este tinha sido espancado e alvo de insultos a ameaças, tendo sofrido “danos físicos e psicológicos”.

Nelo foi eventualmente libertado quando o procurador declarou não haver matéria para estar detido.

Ramos disse que o militante não estava envolvido em qualquer tentativa de organizar manifestações e que poderia ter estado sim envolvido em actividade partidária.

“ O Bloco Democrático é um partido legal e como tal pode levar acabo as suas actividades,” disse Ramos.

O porta-voz disse que esta não é a primeira vez que a sua organização e outras deparam com dificuldades em tentar levar a cabo actividades políticas naquela província.
Imagem: Adão Ramos

Enviar um comentário