segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Luanda. Muçulmanos ameaçam manifestação


Mesquita destruída nos arredores de Luanda.
Município diz que construção foi ilegal; manifestantes dizem estar a ser perseguidos e poderão manifestar-se

VOA

Mais uma mesquita foi destruída desta vez no  município de Viana zona do Zango UM

Os muçulmanos continuam a manifestar indignação pelo que dizem ser uma perseguição e ameaçam com uma manifestação

Um porta-voz da polícia, Aristófanes dos Santos, já tinha anteriormente negado qualquer campanha contra os muçulmanos.

No caso da mesquita do Zango o director do gabinete jurídico do município João Eduardo, disse que a obra era ilegal

“A cedência de terreno não foi com base na lei por ter sido uma associação sem competência para tal, estamos a falar da associação de camponeses Nguame Maka,” disse

O muçulmano Domingos Yunussu, de nacionalidade angolana e formado em direito islâmico reprovou a atitude e acusou as autoridades de estarem a agir de má-fé contra os membros islamitas.

Yunussu disse que para demonstrar o seu descontentamento irão realizar uma marcha contra a perseguição ao islão.

“Já escrevemos para o ministério o que penso mesmo é que chegou a hora de organizar uma marcha pacífica para exigir explicações de quem quer que seja, disse.
“Nós somos angolanos como qualquer outro,” acrescentou.

Enviar um comentário