Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Angola. Chineses Outorgam Diplomas de Mérito a Soldados da Presidência



O tenente-general Jesus Manuel, secretário-executivo da Casa de Segurança do PR.

Maka Angola

Um casal chinês, ligado ao sector da construção civil, teve a honra de outorgar diplomas de mérito a oficiais e soldados afectos à Unidade de Guarda Presidencial, pela conclusão de um curso de formação militar. Os efectivos concluíram um curso de 45 dias no Centro de Instrução do Chacal, da Presidência da República.
O insólito aconteceu durante a cerimónia oficial de celebração do nono aniversário do Destacamento Central de Protecção e Segurança da Casa de Segurança do Presidente da República (DCPS/CSPR), a 15 de Agosto de 2014. A cerimónia decorreu no Comando do 3º Destacamento da DCPS/CSPR, situado na Baía, junto às obras do futuro Aeroporto Internacional de Luanda, na comuna do Bom Jesus.
Todavia, o vídeo em posse do Maka Angola, cujo extracto relevante é partilhado com o público, suscita algumas leituras sobre os procedimentos protocolares no seio das Forças Armadas Angolanas e da própria Presidência da República.
A cerimónia foi presidida pelo secretário-executivo da Casa de Segurança do Presidente da República e comandante da DCPS, tenente-general Jesus Mário da Conceição Manuel, em representação do seu chefe, o general Manuel Hélder Vieira Dias “Kopelipa”. A DCPS faz parte da Unidade de Guarda Presidencial, tendo como missão específica a tarefa de proteger os grandes projectos de reconstrução nacional, as empresas e a mão-de-obra chinesas que os implementam.
Os aniversariantes dispensaram a presença das autoridades municipais de Viana, localidade que acolhe a unidade, ou representantes de outros órgãos do Estado, como da Polícia Nacional, ou autoridades tradicionais. Mas, como convidados de honra, encontravam-se na tribuna o cidadão chinês apresentado formalmente como “mister [senhor]” Wan e a sua companheira. O senhor Wan é o encarregado de obras da construção da nova área residencial do Zango V.
O Maka Angola inquiriu um analista e dois oficiais do exército que, sob anonimato, emitiram as seguintes opiniões sobre a honra concedida aos chineses.
Segundo o analista, se o convidado “for de renome, ou tiver feito obras de vulto para as FAA, pode ser integrado numa cerimónia protocolar”. Ao ser-lhe explicado o contexto e a função do senhor Wan, retorquiu: “Se calhar fez algo ,não sei, mas à toa também não acho.”
Por sua vez, o coronel na reforma afirma que “a cerimónia militar tem rituais próprios. Os estrangeiros, nessa condição [do senhor Wan], não devem participar da entrega de diplomas”.
Na imagem, o soldado Edson Jerónimo presta continência ao encarregado de obras que lhe entrega o diploma.
Já o oficial general, temporariamente inactivo, arrisca dizer que pode haver “algo aí escondido. Pode ser um civil que tenha prestado assistência militar secreta. Doutro modo, isso é gravíssimo. É uma estupidez”.
Para o general, “os chineses que vieram para Angola, ao abrigo do projecto de reconstrução nacional, gerido pela Casa [na altura Militar] do Presidente, foram investidos de um determinado grau imperial”.
“Empolou-se a relação entre Angola e a China, conferindo a esta autoridade imperial. Os chineses começaram a ter força de Estado em Angola e passaram a impor-se a todos os níveis da vida nacional, a torto e a direito”, reclama o oficial.
Um dos maiores símbolos do patriotismo em Angola é, sem dúvida, o cumprimento do serviço militar para a defesa da pátria, dos cidadãos e da soberania nacional. O respeito devido aos homens e mulheres que dedicam a sua vida a proteger Angola e os angolanos deve ser correspondente a tão nobre causa.
Haja respeito!

Nota: O vídeo está disponível no Youtube no link http://youtu.be/fkRx0glezBE

Enviar um comentário