segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Crise em Angola começa a ter impacto na vida dos emigrantes portugueses





A crise em Angola, começa a ter impacto na vida de muitos portugueses que emigraram para o país nos últimos anos. Segundo as estimativas, haverá neste momento cerca de 200 mil portugueses a viver e a trabalhar em Angola.
O presidente do Sindicato da Construção de Portugal, Albano Ribeiro, alertou, para o possível regresso de Angola de milhares de trabalhadores do setor, por dificuldades económicas.
Em conferência de Imprensa, Albano Ribeiro anunciou que pediu uma audiência de caráter de urgência ao embaixador angolano em Portugal, seguindo-se uma deslocação do sindicato a Luanda.
«Já estão a vir às dezenas, mas vão vir aos milhares, os trabalhadores da construção, para Portugal se não se tomarem medidas», disse.
O sindicalista adiantou que serão cerca de cem mil os trabalhadores portugueses no setor da construção em Angola, estando 30 por cento ligados a angariadores, que fazem promessas de salários de 2.500 euros, promessas essas que depois acabam por não cumprir.
Albano Ribeiro alertou, ainda, para a possibilidade de alguns trabalhadores não terem dinheiro para regressarem a Portugal.
A construção de novas estradas e equipamentos da área social está suspensa devido à crise financeira em Angola, potenciada pela quebra das receitas petrolíferas.
ANGOLA24HORAS
Enviar um comentário