Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Isabel dos Santos ganha 128 milhões com BPI





Empresária angolana pode ser uma das grandes vencedoras na OPA do Caixa Bank. Valor soma-se aos dividendos que Isabel dos Santos já recebeu do BPI desde 2008. Cerca de 128 milhões de euros. É este o valor que Isabel dos Santos irá ganhar se vender os 18,6% que detém do capital do BPI.
Caso a empresária angolana aceite a proposta do CaixaBank verá o investimento no BPI render-lhe cerca de 55%.
Portugal estava sob resgate e o sector financeiro sob pressão para conseguir capital. Apesar do cepticismo do mercado em relação a activos nacionais, Isabel dos Santos aproveitou os mínimos da bolsa portuguesa e das acções da banca para reforçar no BPI-0.3%.
Ao participar no aumento de capital do banco liderado por Fernando Ulrich e ao comprar uma posição ao CaixaBank nessa altura, a empresária angolana conseguiu duplicar a posição no BPI-0.3% a um preço de 0,50 euros por acção.
A empresária angolana entrou no banco em 2008, altura em que as acções negociavam acima da fasquia de 1,80 euros. Mas a aposta no Verão de 2012 permitiu que o preço médio de aquisição das acções do banco nestes últimos anos baixasse para 0,86 euros por acção, descontando já o valor recebido em dividendos e as acções conseguidas num reforço de capital por incorporação de reservas.
Contas feitas, para deter 18,6% do BPI-0.3%, Isabel dos Santos investiu, em termos líquidos, 231,6 milhões de euros.
O CaixaBank oferece 1,329 euros por acção, um valor 55% acima do preço médio pago por Isabel dos Santos ao longo dos últimos anos para construir uma posição no BPI-0.3%. O banco catalão avalia a posição da empresária angolana em cerca de 360 milhões de euros, o que tem implícito uma mais-valia de 128 milhões de euros.
Isabel dos Santos é uma peça-chave para o sucesso da OPA dado que uma das condições de eficácia da oferta é a aprovação, em assembleia-geral, da desblindagem de estatutos, algo que exige 75% dos votos.
Economico
ANGOLA24HORAS
Enviar um comentário