Em Angola julgam-se presos políticos acusados de nenhum crime. Dizem que é um regime democrático que está em pleno gozo das suas funções. A corrupção está no pódio como grande vencedora. A miséria e a fome também. As potências democráticas fecham os olhos e apontam que assim é que é bom, que assim é que se faz a estabilidade em África. Eis a receita do terrorismo do qual a Europa não se consegue desenvencilhar. Quem apoia a corrupção e as suas ditaduras, no fundo também é terrorista sem o saber.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

CASA-CE diz que não aceitará manobras do MPLA em 2017





A proposta de lei do registo eleitoral do Governo e aprovada pelo MPLA na generalidade no parlamento continua a ser rejeitada pela oposição.
O líder da bancada parlamentar da Casa-ce André Gaspar de Carvalho “Miau” disse em entrevista à VOA que a coligação não vai aceitar manobras de subversão da Constituição, por parte do MPLA, para as eleições de 2017.
Miau adverte o partido no poder que só o consenso em matérias eleitorais pode levar o país a um pleito sem confusão em 2017.
O almirante da marinha de guerra nacional, alertou ao MPLA que se quiser mexer na Constituição deve fazê-lo com o consentimento de todas as forcas partidárias da Assembleia Nacional.
O presidente do grupo parlamentar da Casa-ce voltou a mencionar a proposta de lei sobre o registo eleitoral do MPLA que na sua óptica é uma violação a leimãe."Se temos uma série de embaixadas e serviços consulares pelo mundo fora, se países com menos recursos que Angola, como Cabo Verde e São Tome, os seus cidadãos aqui votam, porque que o cidadão angolano a residir no estrangeiro não tem o direito de votar? Isto é uma questão de peso, nas eleições de 2017 todos os angolanos devem participar".
Caso contrário, diz Miau, o pleito de 2017 nunca vai ser tranquilo.  “Só desta maneira é que podemos ter eleições tranquilas, sossegadas, sem transtornos, respeitando a Constituição e a lei", concluiu André Gaspar de Carvalho “Miau”.
As tentativas para ouvirmos alguém ligado ao grupo parlamentar do MPLA fracassaram.
Voanews
ANGOLA24HORAS
Enviar um comentário